Final Fantasy VII ganha nova imagem com protagonistas!

A Square Enix divulgou nova imagem que dá destaque aos personagens principais do game, nos arredores de Midgar, com o QG da Shinra Corporation ao fundo.

“Combinando visuais incríveis, design de mundo impressionante, uma trilha sonora gloriosa, impecável combate de ação estratégico e um elenco de personagens cativante – Final Fantasy VII Remake está quase entre nós”, diz a mensagem. “Esperamos que você esteja pronto para ele.”

Previsto inicialmente para 3 de março, o jogo acabou sendo adiado para 10 de abril no PlayStation 4, que terá exclusividade temporária por um ano no console.

“Batman Arkham Legacy” pode ser o novo jogo da série Arkham

O próximo jogo da série Batman Arkham pode estar a caminho.

De acordo com rumores, a sequência se chamaria Arkham Legacy e daria ao jogador a possibilidade de controlar todos os integrantes da “Batfamília”.

O título do game foi apontado no Twitter pela insider da indústria WabiSabi. De acordo com ela, vários personagens relacionados ao Batman seriam jogáveis.

Sabi já vazou várias informações durante a E3 2019 que acabaram sendo confirmadas. A Nintendo chegou a ameaçar lhe processar após a mesma ter revelado detalhes sobre a conferência de imprensa que a empresa iria realizar.

Discussões sobre o próximo jogo da série Arkham ganharam força após a Warner Bros. Games Montreal ter postado um breve vídeo no Twitter que mostrava o símbolo da Corte das Corujas. O vídeo corrobora alguns rumores anteriores sobre a Corte das Corujas serem os antagonistas do próximo game. Nos quadrinhos, a Corte das Corujas é uma organização criminosa que opera em segredo nos bastidores de Gotham City.

O último jogo da série foi Batman Arkham Knight, lançado em 2015 para PlayStation 4, Xbox One e PC.

CONFIRMADO! The Last of Us Part II adiado oficialmente!

A Sony confirmou oficialmente, através de uma publicação no blog oficial da empresa, que The Last of Us Part II foi adiado para 29 de maio de 2020.

A nova data foi confirmada por meio de um texto publicado por Neil Druckmann, diretor do jogo. De acordo com o comunicado, a Naughty Dog percebeu que não teria tempo para terminar o jogo e entregá-lo com a máxima qualidade que a empresa tem a oferecer.

“[…]foi durante as últimas semanas, enquanto estávamos finalizando algumas partes do jogo, quando percebemos que simplesmente não teríamos tempo suficiente para trazer o jogo a um nível de polimento que chamamos de “qualidade Naughty Dog”. Nesse momento tínhamos duas opções: comprometer certas partes do jogo, ou conseguir mais tempo. Escolhemos a segunda opção, e essa nova data de lançamento nos permitirá finalizar tudo dentro do nosso nível de satisfação enquanto podemos trabalhar com tranquilidade”.

The Last of Us Part II será lançado no dia 29 de maio de 2020 para PlayStation 4.

Fontes indicam que The Last of Us Part II será adiado!

De acordo com o site Kotaku, a continuação de The Last of Us não será mais lançada em Fevereiro. De acordo com as fontes do site, a Sony teria adiado o game para a época da primavera americana, que acontece entre os meses de Março e Junho.

É sempre importante deixar claro que essa informação ainda não é oficial, uma vez que a Sony não respondeu as indagações da imprensa e nem lançou algum comunicado oficial sobre o assunto.

Apesar disso, o Kotaku afirma que pessoas relacionadas à Naughty Dog confirmaram a informação de que o jogo teria sido adiado para a primavera americana. É de se esperar um anúncio oficial da Sony ainda esta semana.

The Last of Us Part II é a sequência de The Last of Us, jogo aclamado pela crítica e pelo público, lançado em 2013 para PlayStation 3. A continuação focará na personagem Ellie, e continuará sua história anos após o fim do primeiro game.

A segunda parte do jogo foi anunciada em Dezembro de 2016, e mostrada pela primeira vez na E3 de 2018. Em 24 de setembro deste ano, teve sua data de lançamento anunciada pela Sony, que seria no dia 21 de Fevereiro de 2020.

Parece que teremos que aguardar mais alguns meses.

JOGAMOS MARVEL’S AVENGERS! VEJA O QUE ACHAMOS.

A Square Enix disponibilizou uma demo do jogo Marvel’s Avengers nesta edição da maior feira de jogos da América Latina, a BGS 2019, que ocorreu entre os dias 9 e 13 deste mês de Outubro.

O jogo estava disponível no stand da Sony, mas apenas para quem agendasse um horário via aplicativo.

A versão da demo era a mesma já mostrada durante outros eventos e disponibilizada ao público na Internet. A única diferença era que, no final, era exibido um trailer com mais informações sobre o gameplay e algumas mecânicas do game.

A ordem dos personagens, contexto e fase foram os mesmos já vistos antes.

Iniciamos jogando com Thor, contra alguns inimigos humanos. Jogar com o Deus do Trovão realmente passa a sensação de se estar na pele de um Deus, e eu não sei até que ponto isso é um ponto positivo. Talvez seja o nível de dificuldade que estava mais baixo, para se adequar à demonstração, ou ainda o gameplay possa estar meio desbalanceado mas, na sequência jogável com o Thor, não senti desafio ou sensação de perigo real. O personagem tem ataques poderosíssimos, utilizando-se do seu martelo Mjönir e invocando rajadas de raios durante os golpes. Com um sistema muito parecido com o último God of War, Thor pode arremessar seu martelo nos inimigos e chamá-lo de volta. Enquanto não está com o martelo, é possível desferir golpes com as mãos.

Os inimigos variaram entre alguns inimigos comuns, com armas, e outros com escudos. Para derrotar os inimigos com escudos, é necessário carregar um ataque para inutilizar o escudo, mirar em uma área do corpo do inimigo desprotegida, ou atacá-lo por trás (não fiz este último, mas imagino que, logicamente, seja possível).

Em seguida o jogo nos coloca na pele (ou seria na armadura?) do Homem de Ferro. Aqui senti a dificuldade um pouco mais elevada, chegando a morrer em determinada hora. Entre momentos de perseguição aérea e combate no chão, o personagem tem um foco de combate a média distância, com rajadas de energia disparadas pelas mãos, mas também é possível desferir golpes corpo a corpo.

Após derrotar alguns inimigos com o Homem de Ferro, é a hora de jogarmos com o Hulk. O Gigante Esmeralda aparenta ser tão poderoso quanto Thor. Ambos os personagens passam a sensação de serem indestrutíveis, ao menos neste momento do game, contra estes inimigos comuns. Algo que me agradou foi o fato de certos momentos do gameplay com o Hulk, em que o personagem corre, escala, pula, estarem de fato sob o controle do jogador, e não serem apenas uma cutscene inserida sutilmente no meio do gameplay.

Após jogar com o Hulk, vamos ao controle do Capitão América, que está isolado dos outros heróis, dentro do porta-aviões da Shield. Achei muito interessante jogar com o personagem, me lembrando até mesmo um pouco da energia da série Batman Arkham. Não que haja realmente grandes semelhanças entre os jogos – não há -, mas a câmera, o estilo de luta, os golpes, nos fazem lembrar um pouco do sentimento ao jogar a franquia do morcego. O Capitão é ágil nos golpes, e o gameplay fica mais dinâmico com o uso do seu escudo, que pode ser usado para defesa e ataque. Em certos momentos, na hora de finalizar o inimigo, o jogo nos apresenta animações bem legais de se ver.

Depois do Capitão América, é a vez da Viúva Negra. O gameplay com a personagem inicia com uma sequência scriptada, mas muito bem feita. Enquanto persegue o vilão Treinador (Taskmaster, no original), é possível ver ao fundo os demais heróis agindo para conter a destruição na grande ponte, interagindo entre si sobre o que acontece no momento. Depois da perseguição aérea ao Treinador, a batalha vai para o solo. A Viúva Negra possui duas pistolas que podem ser disparadas contra o inimigo. Na primeira parte da luta o Treinador mantém um combate a média distância pelo ar, obrigando o jogador a se esquivar e usar as pistolas.

O vilão Treinador.

Depois de algum dano causado, o vilão começa a atacar pelo chão. A Viúva Negra pode usar as pistolas quando estiver à distância, e também ataques de chutes e socos quando estiver próxima ao inimigo. A personagem também possui um gadget que funciona como um gancho, que se prende ao inimigo e a leva para perto. Nos golpes corpo-a-corpo, a personagem utiliza dois bastões, que podem ser ativados e desferir descargas elétricas.

Todos os personagens, em determinado momento, podem ativar um tipo de habilidade especial. A Viúva Negra pode ficar invisível na batalha contra o Treinador, Thor carrega raios pelo corpo ganha ataques mais poderosos, Homem de Ferro lança um poderoso raio que sai do reator de energia em seu peito, Hulk bate as mãos e lança uma onda de energia contra os inimigos, e o Capitão América realiza um ataque com o escudo que incapacita todos os inimigos ao redor.

Acredito que muitos outros ataques possam ser liberados no decorrer do game.

Graficamente o jogo está aceitável, mas de forma alguma está no nível de outros grandes jogos, como Spider-Man, Batman Arkham Knight (comparando com outros jogos de heróis) ou God of War. Talvez seja porque o jogo ainda está em estágio de desenvolvimento, mas é possível notar muitas imperfeições visuais, principalmente nos cenários. Obviamente isso não deve interferir muito no sucesso do jogo, mas é algo importante de se apontar.

Após o término da Demo, vemos um trailer com foco na história, já mostrado ao público antes, e também um vídeo explicando algumas das mecânicas do game.

O jogo contará com um sistema online, onde aparentemente poderemos jogar em Coop com amigos, cada um controlando um herói. É possível esperar também um grande sistema de aperfeiçoamento de habilidades para os personagens e, além disso, a base dos Vingadores, que aparenta estar abandonada, também poderá receber upgrades durante o game.

O jogo teve uma revelação meio conturbada, com muitas críticas ao visual dos personagens e até mesmo ao gameplay exibido. Mas após jogar a Demo, acredito que Marvel’s Avengers pode vir a ser o jogo que todos os fãs esperavam. A Square Enix parece estar atenta ao que os fãs querem.

O lançamento está previsto para 15 de maio de 2020, e o jogo terá versões para PlayStation 4, Xbox One, PC e Google Stadia.

Cross-play no PS4 está disponível agora para todos os desenvolvedores!

Depois de anos de hesitação, a Sony finalmente abraçou a ideia do cross-play. Começando com grandes jogos do tipo free-to-play como PUBG, Fortnite e Rocket League, a Sony resolveu estender a funcionalidade para mais jogos. O maior atualmente é o jogo Modern Warfare, que terá a funcionalidade cross-play lançada neste mês entre PlayStation 4, Xbox One e PC. A Sony neste momento trabalha para excluir completamente todas as dificuldades para que seja possível tornar o PS4 totalmente compatível com o cross-play com outras plataformas. Agora depende apenas dos desenvolvedores implementarem essa funcionalidade nos jogos.

A notícia vem de uma recente entrevista da Wired com Jim Ryan, onde foi falado um pouco sobre o futuro da plataforma PlayStation. Nada foi falado sobre o PlayStation 5 – o conteúdo foi focado nos serviços da PlayStation Now e na funcionalidade cross-play. Ambos terão um papel significativo para a Sony daqui em diante.

Shawn Layden, chefe dos estudios first party do Playstation, deixa o cargo.

A Sony anunciou, por meio de seu Twitter, uma partida que deixou alguns fãs da marca tristes: Shawn Layden, que chefiava os estúdios proprietários da gigante nipônica, deixou o cargo e a empresa após 32 anos de trabalho na companhia.

Sob a tutela do executivo, grandes títulos da geração foram desenvolvidos como Horizon, Spider-Man e o GOTY 2018, God of War.

A Sony não deu mais detalhes sobre a saída e sobre o substituto de Layden.