FIFA 20 domina mercado Europeu em 2019

Não gosta de jogo de futebol? Que pena, já é o terceiro ano na frente.

A GFK, empresa que recolhe, analisa e disponibiliza os dados vendas de jogos na Europa, anunciou essa semana quais foram os jogos em formato físico mais vendidos da Europa durante 2019.

Pelo terceiro ano consecutivo, FIFA levou a melhor em território europeu. O mais recente título do jogo de futebol da EA Sports, FIFA 20, foi o jogo mais vendido da Europa em 2019. Em segundo e terceiro lugar ficaram Call of Duty: Modern Warfare e Mario Kart 8 Deluxe para a Nintendo Switch, respectivamente.

É impressionante que Mario Kart 8 Deluxe tenha conquistado esta posição devido a só estar disponível para uma única plataforma.
Jogos como FIFA e Call of Duty estão sempre disponíveis para múltiplas plataformas, o que em termos de vendas é muito mais vantajoso quando falamos em número de vendas.

Os dados da GFK englobam países como Portugal, Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Itália, Polónia, Bélgica, Áustria, Dinamarca, Finlândia, Suécia, Suiça e Holanda.

Numa era em que o formato digital é tão forte, seria curioso saber se as vendas em formato digital correspondem aos mesmos resultados aqui apresentados.

Quem aí quer jogar uma partidinha?

Sigam nossas Redes Sociais!

Horizon pode sair para PC em 2020

Perder a exclusividade será um problema?

O exclusivo Horizon: Zero Dawn do PlayStation 4 poderá chegar aos computadores este ano, disseram fontes ao Kotaku.
É uma iniciativa sem precedentes para a Sony que sinaliza um futuro em que a editora lança jogos para plataformas além de seus próprios consoles.

Esta notícia vem de três pessoas familiarizadas com os planos da Sony, todas falando anonimamente porque não estavam autorizadas a falar com a imprensa. A Sony não respondeu imediatamente a um pedido de confirmação.

Horizon: Zero Dawn é um jogo de mundo aberto ambientado em uma versão pós-apocalíptica dos Estados Unidos que foi invadida por dinossauros robóticos, lançada para o PS4 em fevereiro de 2017.
Foi aclamada pela crítica e teve sucesso comercial para seu desenvolvedor, Guerrilla Games, que pertence e é operado pela Sony. E, como outros jogos publicados pela Sony nas últimas duas décadas, era exclusivo para o console PlayStation, ajudando a impulsionar as vendas da Sony, além de gerar receita por conta própria.

Agora, três anos depois, Horizon estará em outra plataforma pela primeira vez. Será o primeiro jogo do Guerrilla em uma plataforma não-PlayStation desde que a Sony comprou o estúdio com sede na Holanda em 2005. Também será uma oportunidade para a Guerrilla mostrar suas habilidades técnicas. Horizon: Zero Dawn, que foi restringido pelo hardware do PlayStation 4 , bloqueando em uma taxa de 30 quadros por segundo.

Este poderá ser o primeiro grande jogo exclusivo de um desenvolvedor da Sony a chegar ao PC. Death Stranding, lançado para o PS4 em novembro passado e também chegará ao PC ainda este ano, foi financiado e publicado pela Sony, mas desenvolvido por um estúdio independente, a Kojima Productions. (De fato, a versão para PC de Death Stranding é publicada por uma empresa diferente, a 505 Games.) O estúdio francês Quantic Dream, também independente, teve um acordo semelhante no ano passado, publicando seus jogos Heavy Rain, Beyond: Two Souls, e Detroit: Become Human no PC sem o envolvimento da Sony.

Outra coisa que Death Stranding e Horizon: Zero Dawn compartilham é a tecnologia, ambos os jogos rodam no Engine da Guerrilla, um conjunto robusto de ferramentas e software para a criação de videogames em mundo aberto. A Guerrilla e a Kojima Productions trabalharam juntas nos últimos anos.

Para a maioria dos editores, o lançamento de um jogo no PC não seria grande coisa já que a maioria das empresas de videogame tenta colocar seu software no maior número possível de plataformas, mas para a Sony, este é um movimento notável. Desde o lançamento do PlayStation 1 em 1994, praticamente todos os jogos financiados e desenvolvidos pela Sony são exclusivos de uma plataforma PlayStation. (Os jogos online multijogador massivos para PC da Sony, incluindo o EverQuest, são a principal exceção.) A estratégia da Sony sempre foi impulsionar as vendas de hardware com software e vice-versa.
É de se esperar que eles adotem a mesma abordagem com os jogos futuros do PlayStation 5, que serão lançados ainda esse ano.

Mas, como o analista Mat Piscatella apontou com inteligência, o futuro dos videogames está nos ecossistemas, não nas plataformas. O maior concorrente da Sony, a Microsoft, tem sido mais aberto com relação à sua estratégia independente de plataforma, com o chefe do Xbox Phil Spencer falando frequentemente sobre querer colocar seus jogos no maior número possível de mãos.
Nos últimos dois anos, a Microsoft lançou todos os seus jogos Xbox no PC também.
A Sony seguirá o exemplo com sua própria lista de exclusivos da PlayStation? A próxima porta para PC da Horizon pode ser um sinal revelador.

Fonte: Kotaku

Sigam nossas Redes Sociais!

Resumo do ano 2019 do Playstation.

Comemore suas conquistas com um tema PS4 gratuito e sete avatares.

Tudo indica que 2020 será um grande ano para os games, com uma nova geração de consoles e vários games bastante aguardados. Mas antes, queremos presentear nossos fãs com uma retrospectiva PlayStation para o ano de 2019. É uma maneira divertida de relembrar seus momentos favoritos nos games durante o ano que acabou.

De hoje até o dia 14 de fevereiro, o Resumo do Ano 2019 do PlayStation mostrará uma retrospectiva dos games que jogou no seu PlayStation 4, com dados como o número de títulos jogados, tipos de games favoritos e mais.

Sony disponibiliza site que fornece suas estatísticas de 2019; jogos mais jogados, quantos troféus pegos e mais…

PlayStation 2019 Wrap-Up

PlayStation 2019 Wrap-Up

PlayStation 2019 Wrap-Up

Para tornar tudo extra especial, todos os fãs PlayStation elegíveis receberão um tema e sete avatars gratuitos para comemorar seus feitos nos games durante 2019, e mostrar sua personalidade como gamer:

Qual deles é você? Fique de olho em um e-mail** com os resultados, ou vá até o nosso site para descobrir. Você também pode compartilhar seus resultados com seus amigos nas redes sociais com a função de compartilhamento integrada do site.

[Rumor]Jornalista do site Kotaku afirma que PS5 terá exclusivos no lançamento.

Jason Schreier, jornalista do site Kotaku, mencionou no podcast Kotaku Splitscreen que, segundo suas fontes, o PlayStation 5 terá títulos exclusivos em seu lançamento. Não apenas isso, mas “totalmente exclusivos” de fato – que o PS4 não receberá também.

Exemplificando melhor: se um Horizon Zero Dawn 2 for um título de lançamento do PlayStation 5, ele seria exclusivo do novo console e não chegaria ao PS4.

O motivo desse comentário é que a Microsoft revelou nesta semana que nos primeiros anos do Xbox Series X, veremos os exclusivos da companhia presentes tanto no novo console quanto no Xbox One. A ideia da Microsoft é oferecer os seus jogos no maior número possível de plataformas.

Apesar do conteúdo da Sony ser exclusivo, os jogos third-parties serão cross-gen no lançamento do PlayStation 5, da mesma forma que aconteceu na transição do PS3 para PS4. Ou seja, jogos da Ubisoft, EA, Activision e outras companhias ainda devem aparecer no PS4 no início da vida do PS5.

Obviamente, o que está apresentado aqui é a fonte de um jornalista (bastante confiável), porém considere como rumor até anúncios oficiais acontecerem.

Vazam especificações técnicas do PS5.

Apesar de já sabermos da existência do PlayStation 5 e de alguns outros detalhes, as especificações técnicas do console por enquanto são apenas especulações. Com o anúncio do Xbox Series X na TGA 2019 e a confirmação de algumas informações, estamos cada vez mais próximo da Sony apresentar informações concretas do hardware do PS5.

O site Eurogamer, através da Digital Foundry, investigou um possível leak de informações que surgiu dias atrás e confirmou o vazamento das informações técnicas do próximo console da Sony. As informações não foram confirmadas pelas Sony e podem mudar eventualmente, porém temos aqui a arquétipo base do que seria o hardware do PS5.

  • Processador customizado de 8 núcleos baseado na tecnologia Zen 2 da AMD (possivelmente com clock a 3.2GHz).
  • Memória RAM GDDR6 com barramento de 512GB/s (possivelmente 16GB).
  • GPU baseada na tecnologia NAVI da AMD, com 36 unidades de processamento a 2GHz.

A especificação em questão daria ao PS5 uma GPU com poder de processamento próximo a 9.2 teraflops, baseado pelas placas de vídeo de PC com poder similar. O alto barramento de transferência de memória encaixaria bem com as ótimas velocidades de leitura e gravação do SSD que o console irá usar.

Em comparação com possíveis especificações do Xbox Series X, temos o seguinte:

  • Processador de 8 núcleos baseado na tecnologia Zen 2 da AMD (clock não especificado).
  • Memória RAM GDDR6 com barramento de 560GB/s.
  • GPU baseada na tecnologia NAVI da AMD, com 56 unidades de processamento a 1.7GHz.

De acordo com as especificações, o Xbox Series X alcançaria algo próximo a 12 teraflops de processamento em sua GPU. Observando apenas pelo valor bruto, há uma diferença considerável entre os dois consoles, mas temos que observar alguns pontos.

  • O grande diferencial da próxima geração será o uso de SSD substituindo os HDD atuais. Os ganhos com velocidades de leitura serão imensos em jogos, independente do poder de processamento dos mesmos.
  • 1 teraflops da arquitetura NAVI é muito superior ao mesmo teraflop das GPUs da geração atual. A comparação entre as gerações não são mais válidas e só poderemos ver o resultado dos 9 e 12 teraflops no lançamento da próxima geração.
  • No leak não há menções da arquitetura do PS5 possuir ray tracing via hardware, porém o detalhamento de cada processador acontece de maneiras bem distintas. Outro ponto que reforça a estrutura da próxima geração é que o próprio arquiteto do PS5, Mark Cerny, já confirmou anteriormente que o console de fato terá ray tracing direto por hardware.
  • A diferença nas GPUs dos dois consoles pode criar uma diferença de preço entre eles. A produção do chip do Xbox Series X pode ter um custo bem mais elevado e, portanto, ser um console mais caro no lançamento. Isso inclusive reforça a hipótese da Microsoft querer lançar um console mais barato e menos poderoso em algum momento da próxima geração.
  • A tecnologia usada nos dois consoles são similares e, portanto, não há uma diferença grande na estrutura de hardware, como quando no lançamento do PS3 e Xbox 360. A grande questão aqui será como cada empresa personalizará seus hardwares para tirar o melhor proveito de cada um.
  • O alto custo da memória GDDR6 e de um possível SSD de 1TB implicaria nos consoles sendo lançados com um valor acima do que foi o PS4 por 399 dólares. Mesmo que seja possível alcançar esse valor, o PS5 seria o melhor candidato a conseguir, já que traria um melhor custo/benefício, diferente do console mais potente da Microsoft.

Para finalizar, o artigo mostra, da parte técnica, como funcionaria a retrocompatibilidade no PlayStation 5. A GPU conseguiria simular a performance da geração anterior. Há três modos de execução detalhados, sendo um deles o modo padrão, ou nativo, denominado Gen2 e funcionaria com todo seu poder liberado. Os outros dois modos seriam Gen0 e Gen1. O primeiro simularia na a mesma capacidade computacional e frequência do PS4 base, enquanto Gen1 seria a simulação da GPU do PS4 Pro.

Apesar de ser um vazamento confirmado pela Digital Foundry, não há certeza alguma de que essas serão as especificações finais. Até um anúncio oficial do detalhamento técnico dos próximos consoles tanto da Sony quanto da Microsoft, devemos observar as informações aqui como um ponto de partida para o que teremos no fim do próximo ano.

Dead Island 2 continua vivo!

Ainda há esperança para quem está tanto tempo esperando, Dead Island 2 continua em desenvolvimento.

Desde o anúncio em Junho de 2014 que continuamos a espera de informações concretas sobre Dead Island 2 e estas continuam a não surgir, o que motiva notícias anuais a confirmar que ainda poderá ser lançado.

Cumprindo com a tradição, temos a edição de 2019 para a notícia “Dead Island 2 está vivo” pois foi isso mesmo que a Koch Media confirmou em conversa com o Games Industry.

Klemens Kundratitz, CEO da Koch Media, diz que a qualidade final de Dead Island 2 é muito mais importante do que notícias sobre o jogo já ter passado pela mão de três estúdios.

“Olha, Dead Island é uma marca muito importante para nós e temos de acertar nisto. É apenas um testemunho da nossa dedicação para acertar.”

“É uma boa história contar a todos que está no terceiro estúdio, mas gostamos de ser julgados pelo resultado final e estamos altamente confiantes que quando chegar, será um jogo muito divertido. Certamente vamos dar-lhe todo o nosso poder.”

A Techland começou o desenvolvimento de Dead Island 2, mas cerca de um ano depois, o jogo passou para as mãos da Sumo Digital. No entanto, em Agosto deste ano, foi confirmado que a Dambuster Studios está encarregada da produção do jogo.

Se a qualidade do jogo for proporcional ao tempo dedicado, será uma jornada bastante interessante de participar quando lançar… se lançar.

Fonte: Eurogamer

Sigam nossas Redes Sociais!